Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 13 de outubro de 2008

 

 

M.S., 72 anos, masculino, branco, casado, aposentado, procedente de Sobradinho -RS.

 

História clínica

O paciente procurou atendimento devido à dificuldade progressiva de realizar tarefas cotidianas, tais como vestir-se, além de fala desconexa, mudança de humor e desorientação no tempo e espaço. Negou outras queixas específicas. Na história pessoal, informou ter feito apendicectomia.  

 

Exames físicos

Os sinais vitais eram normais.

Peso: 75,1 kg; 1,67m.

O exame laboratorial é normal, inclusive hematológico, bioquímico, função tireoidiana, sífilis e outras doenças venérias. Chamava a atenção o aspecto apático e tristonho do paciente. O Mini-exame do estado mental permitiu o diagnóstico de Mal de Alzheimer (Estágio 5).

A medida da pressão arterial teve por resultado 140 x 110mmHg; FC 84 bpm; FR 20 mpm; TAx 36°C. Foi diagnosticada ainda hipertensão em estágio I.

 

Tratamento

Para o tratamento, instituiu-se rivastigmina (1,5 mg; 2x ao dia); memantina (10 mg, 3x ao dia) e várias medidas de apoio. Cogitou-se o uso simultâneo de antidepressivo tricíclico, a amitriptilina (50mg, 2x/dia).  Para o tratamento da hipertensão, prescreveu-se atenolol (100mg/dia).

 

Seguimento

Após 6 meses de tratamento foi feita nova avaliação e constatou-se estabilização do quadro. Relatou apresentar episódios de tontura e sonolência e apatia durante o período. Medidas anteriores de pressão arterial demonstraram episódios de hipotensão. Paciente relata dificuldades para aderir ao tratamento medicamentoso.

Anúncios

Read Full Post »