Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 9 de junho de 2009

A anvisa disponibiliza em seu site um espaço específico para Notificação de Eventos adversos e queixas técnicas, relacionados a  produtos sob vigilância sanitária, como medicamentos, hemoderivados, vacinas, cosméticos, equipamentos, etc.

Poderão utilizar o NOTIVISA os profissionais de saúde liberais ou que trabalhem em alguma instituição. Para acessar o Sistema, é preciso se cadastrar e selecionar a opção Profissional de Saúde, se for um profissional liberal. Para o profissional de uma instituição/entidade, selecione a opção Instituição/Entidade.

Os usuários cadastrados poderão notificar casos de EA e QT e receberão a confirmação sobre o envio da notificação. Terão acesso à notificação: o notificador, as vigilâncias sanitárias do Município e do Estado e a Anvisa.

O Sistema receberá notificação de casos confirmados ou suspeitos de EA e QT. As notificações enviadas serão mantidas sob sigilo e as informações recebidas servirão para:

  • subsidiar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) para identificar reações adversas ou efeitos não-desejados dos produtos;
  • aperfeiçoar o conhecimento dos efeitos dos produtos e, quando indicado, alterar recomendações sobre seu uso e cuidados;
  • regular os produtos comercializados no País e, de forma geral, promover ações de proteção à Saúde Pública.

Ao receber a notificação, os órgãos integrantes do SNVS analisarão a notificação de acordo com a gravidade e risco do EA ou QT.

Os cidadãos poderão notificar EA e QT por meio dos formulários de notificação.

Para acessar o site do NOTIVISA, clique aqui.

Anúncios

Read Full Post »

Dois funcionários que estavam no local foram para a delegacia na segunda. Segundo a polícia, produtos podem ser encontrados à venda na internet.

Um laboratório clandestino que produzia remédios naturais foi fechado na noite de segunda-feira (8) na Vila Penteado, Zona Norte de São Paulo. De acordo com a polícia, os medicamentos eram vendidos em sites na internet.
garagem transformada em laboratório estava em péssimas condições, com lixo amontoado, sacos jogados no chão, restos de comida e produtos estocados sem qualquer proteção.

No local, eram fabricados remédios naturais como ervas para emagrecer, comprimidos que prometiam combater o alcoolismo e o colesterol e até remédios para aliviar os sintomas da menopausa.

A Polícia Militar chegou ao laboratório depois de receber uma denúncia anônima. Dois funcionários que estavam trabalhando no local foram levados para a delegacia. Eles disseram não saber onde os remédios eram distribuídos depois de prontos, mas é possível encontrar alguns deles à venda na internet.

No meio da bagunça, a polícia também encontrou sacos de cal. Não se sabe ainda se os funcionários usavam esse produto, que é tóxico, na fabricação de remédios. O material foi apreendido e vai passar por perícia. Um agente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve visitar o local nesta terça-feira (9).

Fonte: Globo.com

Read Full Post »

M.B. sexo feminino, 34 anos, nasceu com cerca de 5kg, sofreu lisencefalia no parto, teve anóxia, fez várias cirurgias, e em conseqüência disto tem atraso no desenvolvimento motor. Aos 2 anos começou a sofrer crises de convulsões mioclônicas, fazendo uso de carbamazepina 200mg; ácido valpróico 1,5g ao dia dividido em 3 tomadas; e quando necessário, durante as crises, usa clobazam 10mg, de manhã e a noite. A mãe era alcoólatra, até tomou veneno durante a gravidez. Apresenta tumor no baixo ventre, o que levou à megacolo. Para redução do tumor faz o uso de Megestrol (160mg, 3 vezes ao dia).

Possui dificuldade de memória recente, necessita de cuidados especiais, faz caminhadas, trabalho manuais e gosta de escutar músicas. Foi adotada e passa três dias na casa da família biológica, de onde retorna com episódios de vômito, devido ingestão de alimentos inadequados. Foi diagnosticado gastrite crônica ativa grau 2 atrófica, devido infecção por Helicobacter pilory moderada, para o qual foi indicado o tratamento com amoxicilina 500mg, 2 vezes ao dia; claritromicina 500mg, 1 vez ao dia; e pantoprazol 40mg 1 vez ao dia.

Por estar vivenciando um momento complicado em sua vida, foi prescrito o uso de paroxetina 10mg, à noite para auxiliar na depressão.

Devido queixas de constipação foi orientado aumentar o consumo de água, diminuir a quantidade de alimentos nas refeições e usar um sache de muvilax pela manhã.

  1. Quais as orientações farmacêuticas que podem ser dadas aos familiares, com relação ao modo de administração dos medicamentos, levando em conta a quantidade e as interações que poderão ocorrer?
  2. O que seria indicado para o tratamento da Gastrite Crônica Ativa Grau II atrófica?
  3. A indicação do Pantoprazol deve-se a que?
  4. O que é anoxia?
  5. O que é lisencefalia e o que causa?

Acadêmicas: Leticia Campara, Leticia Poitevin, Luísa Schittler, Roberta Rodrigues.

Read Full Post »

Homem de 43 anos com antecedente de infecção pelo HIV, descontinuou o acompanhamento e tratamento anti-retroviral por conta própria a cerca de 1 ano e meio (na época estava com controle ótimo segundo suas informações). Permaneceu assintomático até há 2 meses, quando passou a apresentar dor retroesternal ao engolir. Dirigiu-se ao pronto-socorro com história de 4 semanas de tosse seca e dispnéia progressiva, além de febre nos últimos 4 dias de até 38,4 graus. Refere ainda perda de peso de 5 quilos nos últimos 6 meses e abatimento progressivo.

 Exame Físico

 ·         Bom estado geral, descorado+/++++, hidratado, anictérico, acianótico

  • PA: 128/84 mmHg
  • FC: 90 b.p.m
  • FR: 31 i.r.m
  • Saturação de O2 em ar ambiente visto por oximetria:92%
  • Oroscopia: placas esbranquiçadas com base eritematosa em cavidade oral
  • Ap Resp: MV+,sem RA
  • Ap CV: 2BRNF,sem sopros
  • TGI: Abdome plano, flácido,RHA+,sem visceromegalias ou massas palpáveis
  • MMII: Pulsos positivos, sem edema de extremidades

 A radiografia de tórax é normal em 5% a 10% dos casos. Imagem de infiltrado reticular heterogêneo, difuso, bilateral e simétrico é o achado clássico e mais comum. Menos freqüentemente, pode-se observar infiltrado unilateral ou focal, condensações ou pneumotórax.

Outro diagnóstico do paciente é a candidíase oral, que podemos presumir pelas lesões características na oroscopia.

  Exames iniciais do paciente

 ·         Endoscopia: lesões sugestivas de candidíase esofágica, submetido á biópsia

  • Hemograma: Hb 12,0g/dL; 4500 leucócitos com 21% de linfócitos e 70% de neutrófilos, sem desvio; 141.000 plaquetas
  • DHL 680 Ui/L (normal até 280)
  • Contagem de linfócitos CD4: em análise
  • Gasometria arterial: PH 7,44 PO2: 70 mmHg, PCO2: 22mmHg BIC: 26
  • Bacterioscopia e pesquisa no escarro do pneumocystis jiroveci: negativas

 

Prescrição ( a partir do quadro descrito)
Dieta específica
Sulfametoxazol-Trimetoprima 2 ampolas EV a cada 6\6 horas
Prednisona 40 mg VO de 12/12 horas
Fluconazol 200 mg VO 1 x ao dia
Dipirona 2 ml EV a cada 6 horas se temperatura acima de 37,8 graus
Omeprazol 20mg VO 1x ao dia
Lamivudina150 mg e zidovudina 300 mg VO 2X ao dia
Efavirenz 200mg VO 1X ao dia

Read Full Post »