Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 3 de novembro de 2009

M. S. , 50 anos, relatou que sua filha S.S. , 19 anos, aos 4 anos começou apresentar sintomas como dificuldade motora, dificuldade de comunicação, difícil deglutição, irritabilidade e crises de convulsões. O médico diagnosticou retardo mental e epilepsia, receitando Carbamazepina 400 mg 2 x/dia (manhã e noite), ao longo do tratamento e com auxílio da fisioterapia teve melhora no seus sintomas, porém aos 9 anos a mãe relatou que a filha mostrava-se depressiva, então o médico prescreveu Fluoxetina 40 mg ao deitar. Após aderir a medicação a paciente se queixava de queimação no estômago logo após ao deitar,  a mãe passou a  administrar antiácidos para minimizar os sintomas gástricos da filha.

A mãe da paciente relata  que aos 14 anos sua filha apresentava dificuldade para dormir e que a mesma apresentava-se menos apática, então o médico resolveu trocar a Fluoxetina pelo Diazepam 10 mg ao deitar, mantém a Carbamazepina e prescreve também Clorpromazina 200 mg/2x ao dia, a qual mantém até hoje.

Perguntas:

1) Por quê a paciente apresentava queimação no estômago?

2) Possui alguma interação medicamentosa nas prescrições?

3) Foi correto a mãe administrar antiácido à filha?

4) As doses e as posologias das medicações estão corretas?

5) O Diazepam causa algum efeito adverso?

Elaborado por Aliane Bernardes, Alessandra Saraiva e Andressa Rosa

Anúncios

Read Full Post »