Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘doença respitatória’

Criança do gênero feminino, com quatro anos e 11 meses de idade, branca, natural e procedente de Marília, foi trazida para atendimento médico com queixa de dor no corpo, febre e cefaléia nos últimos dois dias. Negava tosse e outros sintomas respiratórios. Ao exame, apresentava-se em regular estado geral, toxemiada, com palidez cutâneo-mucosa, perfusão periférica diminuída, respiração rítmica e regular, ausência de cianose, anictérica e febril (39ºC). A paciente mostrava adequação de peso e de estatura para a idade, freqüência cardíaca de 140 batimentos/minuto e freqüência respiratória de 32 incursões/minuto. A ausculta pulmonar evidenciava murmúrio vesicular diminuído difusamente e ausência de ruídos adventícios.

O raio-X do tórax de frente e perfil evidenciou áreas de condensações nodulares focais com efeito de massa em terço superior do pulmão direito e campo médio esquerdo. O hemograma apresentava 4.020.000 hemácias; hemoglobina de 11,4g/dL; hematócrito 33%; 14.400 leucócitos (1% mielócitos, 2% metamielócitos, 9% bastonetes, 78% segmentados, 4% linfócitos típicos e 6% monócitos); os neutrófilos tinham granulações tóxicas finas. A proteína C reativa era de 279,8mg/dL (normal até 5mg/dL).

Iniciou-se tratamento empírico para pneumonia com penicilina cristalina. A criança evoluiu com remissão da febre, melhora do estado geral já no terceiro dia e melhora radiológica no quarto dia de internação. Foi tratada por dez dias, com recuperação completa. A hemocultura não evidenciou crescimento de germes.

  1. Por que a penicilina G é a primeira escolha neste caso?
  2. Quais os objetivos terapêuticos a serem atingidos?
  3. Cite o esquema de administração ideal para esta paciente
  4. Há riscos potenciais para a paciente como o uso deste antibiótico? Como podem ser evitados?
  5. Se a paciente tivesse alergia a penicilina, poderia ser substituída por outro antibiótico? Escolha-o levando em consideração o potencial alergênico, o espectro de sensibilidade e efetividade.
  6. qual a orientação farmacêutica no acompanhamento desta paciente?

 

Anúncios

Read Full Post »