Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Patch Adams’

 Dia desses, zapeando pela programação, assisti novamente o filme Patch Adams, O amor é contagioso.

Lembrei de quando minha querida colega Amara me indicou o filme para ver com os alunos de habilidades I. Claro que já tinha visto, mas há muito tempo atrás, sem os olhos de profissional de saúde que tenho hoje. Engoli a seco várias vezes durante a primeira vez que vi com os alunos, afinal, não ia pagar o mico de sair chorando da sala de aula, né…

Bom, mas vendo o filme de novo pela milésima vez fiquei pensando o quanto é importante que a gente se emocione  e se motive com histórias como a do Dr. Patch. Fico com ganas de fazer mil coisas, de trabalhar mil vezes mais… Nossa responsabilidade é tamanha…

Como todas as vezes anteriores, morri chorando especialmente quando Robin Williams recita meu poema preferido, A Dança (ou Soneto XVII), de Pablo Neruda, que transcrevo abaixo.

Não te amo como se fosses rosa de sal, topázio
ou seta de cravos que propagam o fogo:
amo-te como se amam certas coisas obscuras,
secretamente, entre a sombra e a alma.

Amo-te como a planta que não floriu e tem
dentro de si, escondida, a luz das flores,
e, graças ao teu amor, vive obscuro em meu corpo
o denso aroma que subiu da terra.

Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde,
amo-te diretamente sem problemas nem orgulho:
amo-te assim porque não sei amar de outra maneira,

a não ser deste modo em que nem eu sou nem tu és,
tão perto que a tua mão no meu peito é minha,
tão perto que os teus olhos se fecham com meu sono.

Para quem ficou com saudades…

Anúncios

Read Full Post »